Follow by Email

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Ecofuturo instala Biblioteca Comunitária no Maranhão

A biblioteca, instalada na Escola Estadual Pedro Lopes de Amorim, que atende 772 alunos, também será aberta à comunidade, beneficiando não só o povoado de Coceira, onde está localizada, como sete outros povoados da área rural do município.
 
Santa Quitéria - O município maranhense de Santa Quitéria já pode acessar o mundo e viajar no tempo pela literatura. Na segunda-feira (20), o Instituto Ecofuturo, em parceria com a prefeitura e comunidade local, inauguraram a Biblioteca Comunitária Ler é Preciso.
A biblioteca, instalada na Escola Estadual Pedro Lopes de Amorim, que atende 772 alunos, também será aberta à comunidade, beneficiando não só o povoado de Coceira, onde está localizada, como sete outros povoados da área rural do município.
A única biblioteca de Santa Quitéria atualmente está fechada. A instalação da biblioteca comunitária Ler é Preciso é fruto de uma parceria intersetorial do Instituto Ecofuturo com a Suzano Papel e Celulose e a Prefeitura de Santa Quitéria e apoio do Ministério da Cultura.
A biblioteca, que conta com execução técnica da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), será batizada com o nome Maria de Nazaré Carvalho, em homenagem a uma professora do povoado que se destacou pela sua atuação social.
Christine Fontelles, diretora de Educação e Cultura do Instituto Ecofuturo, disse que o projeto Biblioteca Comunitária Ler é Preciso visa, principalmente, que esta sala de leitura seja um bem comum.
As portas da biblioteca se abrem após nove meses de muito diálogo e articulação com a comunidade local e o poder público, coerente com a proposta do projeto, que é promover cultura de biblioteca e a criação de política pública de leitura.
O secretário de Educação do Município, Francisco das Chagas Costa e Souza, ressaltou durante a inauguração que já tem planos de atividades para atrair e conquistar leitores. "O envolvimento de todos têm que ir além da frente de inauguração", afirmou.
Ações - Como parte integrante do projeto estão a compra e doação de mil livros de vários gêneros, cursos de auxiliar de biblioteca e promotor de leitura pela FNLIJ para um grupo de 30 pessoas, formado por professores de escolas públicas e representantes da comunidade, entre os quais duas pessoas foram selecionadas para trabalhar na biblioteca.
Constam ainda do projeto computador para gerenciamento do acervo e acesso à internet, que estará disponível para uso da população para consultas ao acervo digital disponibilizado Instituto Ecofuturo em seu site, além de impressora, TV, DVD e mobiliário.
"A Prefeitura de Santa Quitéria atuou de forma determinante para a viabilização do projeto. Realizou reforma necessária para receber a biblioteca, viabilizou parte do mobiliário, contratou os funcionários que trabalharão na biblioteca e está garantindo sua manutenção", informou Christine Fontelles.

Parceria é fundamental para projeto dar certo

A diretora de Educação e Cultura do Instituto Ecofuturo, Christine Fontelles, disse também que a Suzano Papel e Celulose, em linha com sua política de atuação socioambiental, também é parceira da iniciativa atuando como patrocinadora da biblioteca comunitária.
"Buscamos iniciativas que estão de acordo com o nosso Plano Diretor de Sustentabilidade e acreditamos que o Ler é Preciso é um projeto que colabora para o desenvolvimento social das localidades onde atuamos", explicou o gerente Executivo de Sustentabilidade da Suzano, Alexandre Di Ciero.
Uma pesquisa do Instituto Ecofuturo, realizada com 55 das 85 Bibliotecas Comunitárias Ler é Preciso, apontou que o programa potencializou em 156% o progresso natural das taxas de aprovação e em 46% o a diminuição das taxas de abandono escolar nas escolas próximas às bibliotecas, de 2000 a 2005.
A expectativa é de que o projeto colabore com os esforços locais para a qualidade da educação. Pela pesquisa, o Ecofuturo comprova que é possível mudar o cenário da educação no país a partir de uma ação conjunta e da articulação dos diversos atores sociais.
"A cooperação é a palavra-chave para vencermos os desafios de todas as ordens que ainda temos neste país. A realização desta biblioteca comunitária em uma escola, viabilizada por uma ampla rede de parcerias, é a prova viva de que é tão fundamental quanto possível trabalharmos juntos - governo, organizações não governamentais, iniciativa privada e sociedade civil", destacou Christine Fontelles.

Fonte: http://www.portaldomaranhao.com/Noticias/6991/Ecofuturo-instala-Biblioteca-Comunitaria-no-Maranhao

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva aqui seu comentário