Follow by Email

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Em Codó, os livros parecem coisa do passado



Os estudantes procuram logo a internet quando o assunto é pesquisar.
Os livros parecem coisa do passado em Codó. Os estudantes procuram logo a internet quando o assunto é pesquisar. Mas a facilidade pode prejudicar a capacidade de leitura e interpretação textual.
Os livros estão cada vez mais em desuso entre os estudantes. Biblioteca Municipal, horário que normalmente seria de grande movimento – uma estudante apenas dedicando-se a leitura.
Estar na biblioteca exige certas disposições do pesquisador. Primeiro precisa encontrar o livro certo, depois, dentro dele, o assunto de interesse e, só então, a parte que a maioria considera mais difícil ler todo o conteúdo para interpretar e desenvolver o trabalho. Situação bem diferente do que eles encontram na maior inimiga deste tipo de biblioteca – a internet. Na rede mundial de computadores não precisa tanto esforço. Às vezes o aluno já encontra tudo "prontinho".
Com tantas vantagens assim, até as revistas perderam espaço entre os jovens codoenses, a não ser que tenham artigos específicos sobre "famosos". Isso cria uma preocupação entre aqueles que lidam com a educação. Este pedagogo alerta para o perigo que cerca a vida do estudante internauta. São pessoas que perdem capacidade de leitura, interpretação textual e isso influi diretamente na vida futura de quem fugiu dos livros.
O quadro parece irreversível, mas ainda existem aqueles que não abandonam o primeiro dos companheiros do aprendizado. A exemplo de Jarlene, sozinha na biblioteca, Tamires, também, não abre mão de uma boa leitura e gostaria que os amigos seguissem o mesmo exemplo.

Fonte: http://imirante.globo.com/noticias/2011/12/05/pagina292661.shtml#.TtyfI2fkzSE.facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva aqui seu comentário